Blockchain e Azure

     Hora de escrever sobre um tema que tem dado o que falar nas redes sociais. As criptomoedas, como o Bitcoin, estão cada vez mais fortes pelo mundo, várias surgem a cada dia e da forma como crescem tudo indica que vieram para ficar. Como bom nerd e surfista assíduo da web não posso ficar de fora dessa onda, portanto, tomei a decisão de falar um pouco sobre a verdadeira estrela por trás disso tudo (pelo menos para desenvolvedores): a tecnologia Blockchain.

     De forma resumida, blockchain é um sistema de registros (blocos) que garante a segurança das operações realizadas por moedas digitais. Veja alguns fatos sobre o blockchain:

  • As transações são rápidas, baratas e sem intermediários
  • Não existe um órgão central que faça seu controle, funciona semelhante a redes peer-to-peer dos torrents. Por ter esse comportamento distribuído, ninguém controla o bitcoin e todos possuem seu controle.
  • Uma operação pode ser feita para qualquer pessoa, que esteja em qualquer lugar do planeta, sem limite mínimo ou máximo de valor (em teoria).
  • O Bitcoin é de código aberto, pode fazer um fork la no projeto e criar sua moeda, existem centenas delas mas a maioria não sobrevive.

    Surgiu com as criptomoedas como o Bitcoin(BTC) mas suas características se mostraram interessantes como uma forma validação de transações. A verificação da transação é feita com algoritmos de criptografia hash (SHA-256), todos que fazem parte da rede utilizando seus computadores (mineradores), participam da validação e processamentos das cifras criptografadas que representam as transações em tramite, e por auxiliarem na manutenção do sistema como um todo, recebem um pequeno pagamento por este trabalho, pagamento feito na própria moeda a qual a rede está associada. 

     Toda essa estrutura de programação pode ser visualizada como uma lista de blocos, onde as últimas transações da rede são encadeadas, e cada bloco possui uma referência ao bloco imediatamente anterior, de acordo com o site https://tsriodejaneiro.gitbooks.io:.

Na prática, cada novo bloco tem ligação matematicamente comprovada com todos os blocos anteriores a ele, pois cada bloco tem um hash como identificador único que inclui, em seu resultado, o hash do bloco anterior a ele na blockchain

     Toda nova transação seguirá o mesmo processo, o que formará uma corrente de blocos de registros – daí o termo blockchain. Veja a imagem abaixo:

blockchain

Fonte: https://itsriodejaneiro.gitbooks.io/bitcoin-para-programadores

     Conforme descrito pela Endeavor, podemos imaginar o blockchain como um grande livro-razão (ledger) – aquele onde se registra todas as movimentações contábeis de uma empresa. É um livro-razão compartilhado por todos aqueles que participam do sistema – no caso, o Bitcoin -, no qual as transações são registradas de forma irreversível. Em suma, é o registro em ordem cronológica de todas as transações que ocorreram na rede, e que foram compiladas e validadas. Esse texto não ajudou muito? Imagens e vídeos são a solução:

Ilustração da arquitetura de um livro-razão centralizado(esq) e um livro-razão distribuído(dir).

     E onde entra o Azure em toda essa história? O Microsoft Azure possui uma plataforma de Blockchain como serviço (Blockchains as a service – BaaS) para que você desenvolva, teste e implante aplicações que rodem em cima de uma estrutura deste tipo, de forma simplificada e tudo com a segurança e escalabilidade que a nuvem disponibiliza. De acordo com a Microsoft, com apenas alguns cliques é possível fazer o deploy de toda a topologia de rede em minutos para que você só precise focar na criação das regras da sua aplicação, que sabe uma moeda toda sua hein?!. E o custo é semelhante ao de outros artefatos do Azure, você é cobrado apenas pelos recursos de processamento, armazenamento e rede utilizados.

tela portal azure blockchain

Tela do portal do Azure e opções relacionadas a blockchain.

     Acho que a primeira dúvida que todos possuem é como algo criado pela “internet” e sem centralização nenhum pode me render dinheiro de alguma forma? O poder da moeda, não apenas digital mas de qualquer sistema monetário, está diretamente associado à sua ampla aceitação, se você criar uma moeda sua e consegue convencer 1 milhão de pessoas a usa-la, ela terá alguma utilidade, do contrário irá morrer, que é exatamente o que acontece com muitas delas.

Artigo interessante para devs aqui.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s