Usando a extensão MSSQL para VSCode

     Olá galera, hoje vou falar sobre ferramentas úteis para o dia a dia de um programador. Para quem utiliza o editor de código da Microsoft, o VSCode, sabe que é possível adicionarlogo_vscode várias extensões para facilitar sua vida. Recentemente tive alguns problemas no banco de uma aplicação pessoal e senti que o SQL Management Studio 2008 era “muita” ferramenta para resolver um problema pequeno, queria algo de carregamento mais rápido que me permitisse acessar rapidamente o banco, foi aí que procurei e encontrei a extensão mssql. Segue abaixo um pouco da minha experiência.

     A missão é acessar o banco da minha aplicação usando um editor lightweight que me permita efetuar consultas rapidamente. Alguns vão dizer que eu poderia fazer isso usando a própria IDE do Visual Studio, mas devo confessar para vocês que nunca fui muito fã e sempre preferi acessar através de ferramentas externas, e como todo programador gosto de aprender formas diferentes de fazer a mesma coisa. Segue os passos:

INSTALAR O VISUAL STUDIO CODE

No site do Visual Studio Code baixe a versão mais atual. No meu caso foi a 1.8 mas no momento que estiver lendo este post pode existir alguma mais recente. A instalação não tem mistério.

INSTALAR A EXTENSÃO MSSQL

     Ao entrar no VSCode, acesse o menu de extensões na coluna da direita ou digite CTRL+SHIFT+P para abrir o menu superior de comandos e digite: ext install mssql.

tela

Barra de comando (esquerda) e atalho extensões (direita).

     Ao encontrar a extensão na lista ou executar o comando de instalação, aparecerá 2 extensões com nome semelhante, a que tem apenas “mssql” é a que desejamos instalar, a outra foi depreciada e o desenvolvimento interrompido. Veja abaixo:

tela_msssql.png

Clique em Install para iniciar.

A instalação pode demorar um pouco e depois o Visual Studio Code deve ser reiniciado para poder acessar os comandos da extensão.Para executar os comandos sql é preciso estar com o arquivo aberto do tipo SQL, é só alterar no rodapé do lado direto.

CONECTAR COM O BANCO

Para começar, vamos adicionar uma conexão com o banco, siga os passos:

  1. CTRL + SHIFT+P
  2. Digite sql.
  3. Selecione “Connect”.
  4. Selecione “Create connection profile”.
  5. Informe o nome do servidor do banco.
  6. Informe o banco default (opcional), caso não informe pode alternar entre os existentes depois, veremos lá na frente.
  7. Tipo de autenticação: SQL Login(usuário/senha) ou Integrada.
  8. Informe o usuário.
  9. Informe a senha.
  10. Informe se deseja salvar a senha ou não.
  11. Informe um nome para o perfil que será criado.

EXECUTAR UM COMANDO T-SQL

Estando com a conexão configurada com sucesso, podemos nos conectar ao banco e executar um select de teste.

img1.png

Seleciona o banco de dados para fazer a conexão.

     Após conectar com sucesso, verá o rodapé alterar para o nome do banco e a palavra “Disconnected” irá sumir. Digite o comando SQL no arquivo e execute com o atalho CTRL+SHIFT+E. No primeiro teste que fiz apareceu a mensagem de erro abaixo:

img2.png

Erro ao executar a query.

     Isto ocorreu devido ao fato de estar conectado no banco master onde não existe o schema ESTOQUE no meu caso. Basta pressionar CTRL+SHIFT+P, digitar o comando sql e selecionar “Use database”, através do atalho CTRL+SHIFT+U ou ainda clicando na barra inferior direita.

tela.png

Menu de comandos sql.

img3.png

Escolhendo o banco correto antes de executar a query.

     Feito isso a query foi executada com sucesso e a tabela com os dados retornados exibida no lado direito da tela. Observe que há 2 botões do lado direito da tabela, eles servem para exportar a tabela para csv ou json, basta clicar e informar o nome do arquivo. Após a criação o arquivo será automaticamente aberto no VSCode.

img4.png

Tela com os resultados do select executado.

     Sem mistério correto? Algo simples mas que pode trazer mais produtividade e não precisa abrir uma ferramenta mais pesada como Management Studio para um tarefa básica. Obviamente que não vai servir para todos os casos, mas se seu propósito é velocidade e apenas executar alguns comandos DDL e DML vai servir bem.

Omiti alguns detalhes para o post não ficar gigante, se quiser mais infomrações da uma olhada aqui. Até a próxima 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s