{Lua} – Hello World!

     Olá caros leitores, aproveitando o mês da super lua, hoje vou escrever sobre algo que já venho querendo estudar faz um tempo mas tava difícil de encaixar na agenda, a poderosa linguagem de programação brasileira criada em 1993, Lua. Lua é software livre de código aberto, distribuída sob a licença MIT e inteiramente projetada e desenvolvida no Brasil, por uma equipe na PUC-Rio. É a única linguagem de programação de impacto desenvolvida fora do primeiro mundo. #proud.

     Tem muito o que falar sobre a linguagem mas o propósito deste post é colocar a mão na massa e sair da inércia, vamos ver a linguagem em funcionamento sem enrolação, partiu?!

 1. Baixando o interpretador

A versão que iremos usar é 5.3.3, pode ser que no momento que estiver lendo este post já tenha uma versão mais atualizada, mas para o propósito deste post não terá problema.

  1. Acesse o endereço http://luabinaries.sourceforge.net/download.html e baixe o pacote lua-5.3.3_Win32_bin.zip.
  2. Descompacte o zip em algum diretório de fácil acesso(ex: c:/luabin) e renomei o arquivo lua53.exe para lua.exe. A razão disso é que na hora de chamar pela linha de comandos só precisaremos digitar “lua”.

 2. Codificando

Vamos criar nosso pequeno código em algum editor, use o que desejar, no meu caso é o Visual Studio Code da Microsoft. Digite o código abaixo e salve com a extensão “.lua”.

print("Hello World")

 3. Executando

Para rodar o interpretador apontado para este código vamos acessar a pasta através da linha do prompt de comando:

d1

O console mostra a saída: “Hello World”. Simples demais né? Vamos adicionar mais algumas coisinhas:

print("Hello World: " .. os.date('Dia %d do %m de %Y'))

No exemplo acima usamos os 2 pontos para concatenar as strings e a função os.date resolve os parâmetros %d(dia), mês(%m) e ano(%Y), a saída fica assim:

d2

     Poderíamos usar também o %d/%m/%Y para imprimir a saída no formato dd/mm/yyyy. Para mais detalhes e possíveis saídas para a função date e time, clique aqui. Existe uma infinidade de possibilidades, a linguagem é muito poderosa e tem muitas funções para testarmos, laços, estruturas condicionais, etc. Por enquanto ficareis por aqui, a ideia é que no próximo post trarei algo mais aplicado ao desenvolvimento de games.

Até a próxima

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s